Arquivo da categoria: GA

“As experiências que estou tendo nas aulas matutinas de Gestão Ambiental na UNICID são negativas porque: 1) alugo uma república próxima à EACH com outras pessoas e alugamos lá perto porque não pagávamos condução e hoje nos vemos obrigados a pagar para se deslocar para a sala de aula; 2) a existência do bandejão na FATEC Tatuapé é extremamente ruim, já que a distância a ser percorrida é imensa em relação à UNICID, fato que contribui para que eu vá para o trabalho diretamente e almoçando marmita que eu mesmo faço (coisa que se estivéssemos na EACH, nem preocupação em cozinhar depois de um dia de aula e estágio eu teria); 3) minha namorada e companheira de república faz Lazer e Turismo e sai do Butantã e chega em casa só a meia noite o que é perigoso para qualquer um estar andando pela rua a essa hora da noite.“

Estudante de GA

Nesta semana, que supostamente seria um feriadão, temos professores que darão aulas. Um deles se recusou a acatar a essa saída para termos aulas o suficiente neste “semestre”. Sou completamente a favor a isso, de não sermos obrigados. Sinto que fomos completamente jogados a essa situação, e que, infelizmente, muitos já se acomodaram ou acataram a todo esse problema.

Gabriela Canindé – Estudante de GA

Infelizmente eu e meu filho (recém chegado a EACH) estamos cogitando o trancamento por absoluta falta de condições financeiras para arcar com oito conduções por dia. Ir até a Unicid tornou-se uma grave problema para nosso orçamento. Muito triste tudo isso.

Rosangela Toni – Estudante de GA

“Moro na Estação USP leste, o que significa que demoro cerca de 1,5 hora para chegar ao Butantã, na volta faço sozinha o trajeto entre a estação e minha casa, como já é mais de meia noite, há poucas pessoas na rua, fazendo com que os motoristas da avenida se sintam confortáveis para buzinar e fazer cantadas. Já que estamos espalhados pelo Butantã, não posso combinar de encontrar meus colegas de república para voltar e receosa, ontem optei por fazer o trajeto de ônibus, aumentando meu percurso em 20 min. “Eu sei que a gente se acostuma. Mas não deveria … A gente se acostuma a morar em apartamentos de fundos e não ter outra vista que não as janelas ao redor. E porque não tem outra vista, logo se acostuma a não olhar para fora. E porque não olha pra fora, logo se acostuma a não abrir de todo as cortinas. E porque não abre as cortinas, logo se acostuma a acender mais cedo a luz. E à medida que se acostuma, esquece o sol, esquece o ar, esquece a amplidão” (Marina Colasanti). Não vamos nos acostumar com a falta de infraestrutura, de bandejão, de salas adequadas, de laboratório e principalmente com o descaso da reitoria!”

Isadora Aguirra – Estudante de GA

“Setor de Estágios Atendimento: De segunda a sexta-feira, das 9h30 às 15h. Como é que você querem dar condições adequadas de aula sem no mínimo colocar os serviços de atendimento da unidade no horário do NOTURNO ? Ainda mais a seção de estágio, em que os alunos do noturno necessitam mais do serviço que os alunos do período matutino. Não há cabimento em colocar somente até as 15h00, não da para chegar a tempo nesse horário, nem mesmo as 16h00, que é o tempo de funcionamento da Graduação.”

Gabriel – Estudante de GA

“Boa tarde, liguei no telefone da graduação 3091-8199 para ver como eu faço pra pegar o BUSP e não ficar gastando com passagens no Butantã e me disseram que o funcionamento lá fica só até as 16h e que não tem atendimento para o noturno porque os funcionários moram “muito longe”. Mas e como fazemos nós que trabalhamos e somos do noturno? Vamos todos dormir no Butantã? E ficaremos desamparados dos serviços de graduação indefinidamente?”

Vanessa – Estudante de GA

“Quando escolhi a EACH, uni o útil ao agradável. Além de ter o curso que eu mais queria, tinha o fator localização, já que eu moro muito perto do campus. Eu planejava passar grande parte do meu dia dentro da EACH e com certeza o bandejão ia facilitar muito. Eu continuava otimista para uma possível volta das aulas no nosso campus ainda esse semestre, mas cá estamos nessa situação EXTREMAMENTE complicada. Todos estão tendo que fazer esforços a mais para se locomoverem até os locais que foram destinados, e obviamente, não temos todos os recursos que a USP se compromete a oferecer para todos os alunos que passam um ano inteiro estudando, para então finalmente passar na FUVEST e desfrutar a vida maravilhosa de um aluno da USP. Mesmo com toda a revolta e os problemas de infraestrutura tão explicitos, não acho que uma greve seria uma solução ou um passo para a solução. Também não acho que devemos aceitar e nos acomodar nesse plano PROVISÓRIO. Temos que lutar mais e mais, exigir não só da USP, como também do Governo do Estado de São Paulo uma AÇÃO que, definitivamente, resolva o problema da EACH e que assim possamos voltar para lá ainda no começo das atividades do segundo semestre.”

Estudante de GA

“Ontem 01/04 tive minha primeira aula de PDI (Processamento Digital de Imagens) na Poli química. Haverá mudanças nessa aula, além de não termos computadores, item ESSENCIAL para o aprendizado dessa matéria. Ficaremos mais na teoria, pois a prática está impedida de ser oferecida. Bem que poderia ser mentira.”

Gabriela Canindé – Estudante de GA

“Eu imaginei que seria mais fácil ir para a Unicid. De certa forma é se considerar que é mais rápido, porém muito mais lotado do que o trajeto ate a EACH, pois tenho que pegar a linha vermelha do metro que é lotada ate no contra fluxo. Mas o queais me chamou a atenção foi a falta de espaços para consciência dentro do prédio. Não havia quase nenhuma cadeira. Na segunda feira, por uma infelicidade, eu passei muito mal e me dirigi a lanchonete no térreo para tomar um suco. Entre minhas náuseas e tonturas percebi que não havia locais para sentar !!! Apenas umas 5 cadeiras usadas para uma “fila de espera ” de uma das sessões de alunos (acredito eu). Tive que me sentar ali mesmo. Fora o barulho estramamente alto de uma construção ao lado da sala 405, que obrigava o professor a se esgoelar para ser ouvido. O data-show foi disponibilizado com cerca de 40 min de atraso fazendo a sala ser liberada tardiamente para o intervalo. Não havia aparelho de som o que impediu que um video, muito importante para o entendimento da matéria, fosse assistido. Não existe condições necessárias para aulas na Unicid e isso não é culpa da própria e sim de uma reitoria e diretoria omissa e arbitrária.”

Mayra Soares – Estudante de GA